Declaração Eletrônica de Serviços de Instituições Financeiras - DES-IF

des-if Declaração Eletrônica de Serviços de Instituições Financeiras

Acessar a DES-IF

A "Declaração Eletrônica de Serviços de Instituições Financeiras – DES-IF" foi desenvolvida pela Awatar cumprindo rigorosamente o Modelo Conceitual instituído pela ABRASF, para promover o compartilhamento de informações e experiências entre os fiscos municipais, racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias para esses contribuintes e aumentar o gerenciamento da tributação, com a redução:

  • das dificuldades na identificação dos fatos geradores do ISSQN;
  • do fornecimento de dados não confiáveis, sem consistência e conformidade contábil;
  • da negativa ou embaraço ao fornecimento de informações;
  • da evasão fiscal; e
  • da litigiosidade.

A validade jurídica e a segurança da DES-IF são garantidas por meio da certificação digital.

 

Eficiência

Com a implantação deste documento eletrônico temos o intuito de alcançar as seguintes melhorias e benefícios:

Para sociedade:
  • Diminuição do uso de papel; e
  • Contribuir com a preservação do meio ambiente através da eliminação da emissão de documentos fiscais impressos.
Para as instituições financeiras:
  • Redução dos custos de desenvolvimento, treinamento e manutenção de sistemas;
  • Simplificação de obrigações acessórias e redução dos custos de cumprimento das obrigações pela eliminação da diversidade de declarações;
  • Dispensa da emissão de Nota Fiscal de Serviço;
  • Redução da interferência fiscal no ambiente operacional e administrativo das instituições;
  • Simplificação e redução de obrigações acessórias, com a possibilidade de eliminação de redundâncias pela aderência ao SPED;
  • Redução dos custos de aquisição, impressão, guarda e envio de documentos fiscais; e
  • Possibilidade de aumento da competitividade das empresas brasileiras pela racionalização das obrigações acessórias (redução do “Custo - Brasil”).
Para as administrações tributárias:
  • Aprimoramento do controle fiscal e maior rapidez e eficiência na obtenção dos registros de operações de prestação de serviços;
  • Possibilidade de otimizar a atuação das administrações tributárias municipais através da adoção de soluções tecnológicas que propiciem o aperfeiçoamento dos procedimentos fiscais;
  • Melhoria da qualidade das informações e dados obtidos, com a consequente diminuição dos custos e possibilidade de intercâmbio entre os entes tributantes;
  • Possibilidade de aumento do consentimento e redução da litigiosidade;
  • Aprimoramento do controle fiscal e maior agilidade dos processos de trabalho;
  • Possibilidade da uniformização do tratamento tributário aos fatos declarados;
  • Padronização da identificação dos fatos geradores do ISSQN devido aos municípios;
  • Aumento da validade jurídica da declaração - certificação e assinatura digital - segurança, não repúdio e integridade dos dados declarados;
  • Aumento da sinergia dos Municípios com BACEN, CVM e SRFB e maior garantia de acesso à informação;
  • Possibilidade de maior participação no aprimoramento do COSIF;
  • Melhores condições de combate à sonegação fiscal e possibilidade do aumento da arrecadação com a consequente melhoria no atendimento das necessidades sociais;
  • Aumento da integração das administrações tributárias e racionalização dos custos de gestão fiscal; e
  • Disseminação do conhecimento e tecnologia.